Homem que confessou assassinato da tia e incêndio é preso pela polícia

A Delegacia de Homicídios de Rio Largo informou nesta quinta-feira (6) que prendeu, em cumprimento a um mandado judicial, o homem que confessou ter matado a tia asfixiada e ateado fogo à casa dela para simular um acidente. O crime aconteceu em janeiro deste ano.

O preso tem 40 anos, mas não teve o nome divulgado. Ele confessou o crime na última segunda (3), quando foi intimado a comparecer à delegacia para esclarecer uma denúncia de calúnia a respeito do incêndio.

Na ocasião, ele foi confrontado com as provas que o incriminam e acabou admitindo que matou asfixiada Cícera Oliveira da Silva, conhecida como Dona Cicinha, de 54 anos, após ser flagrado por ela tentando arrombar o cofre da residência. Depois ele arrastou o corpo dela para um quarto e provocou o fogo para fazer parecer que a tia havia morrido no incêndio.

Contudo, o sobrinho não ficou preso após a confissão por causa do tempo transcorrido desde o crime. O delegado Lucimério Campos, responsável pela investigação, pediu a prisão dele e o mandado foi expedido pela 3ª Vara de Rio Largo.

Um vídeo que mostra o sobrinho de Cicinha entrando e saindo da casa dela momentos antes do incêndio foi divulgado pela Polícia Civil. As imagens mostram toda a movimentação dele no dia do crime.

O sobrinho deve responder por latrocínio (roubo e morte) e pelo incêndio criminoso.

 

Fonte: G1/AL

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo