Sobe para 12 o número de casos confirmados de coronavírus em Alagoas

Alagoas confirmou mais um caso do novo coronavírus, fazendo subir para 12 a quantidade de pacientes que testaram positivo no estado. A informação consta no novo boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (27) pela Secretaria da Saúde (Sesau).

Dos casos confirmados, 11 são de Maceió e 1 de Porto Real do Colégio. A maioria segue em tratamento domiciliar, um foi curado e dois pacientes estão hospitalizados, mas não em estado grave.

“São duas pessoas hospitalizadas, mas fora do tratamento intensivo. Temos outras pessoas hospitalizadas, mas que ainda não saíram os resultados [dos testes para coronavírus]”, esclareceu o secretário da Saúde, Alexandre Ayres.

Os casos em investigação agora são 302, em 43 municípios. Até quinta (26), eram 274 casos suspeitos. O Laboratório Central de Alagoas (Lacen) já descartou 224 casos.

Veja abaixo os municípios e a quantidade de casos suspeitos em cada um:

Maceió – 192
Arapiraca – 19
Boca da Mata – 15
Campo Alegre – 6
Rio Largo – 6
Maragogi – 5
Santana do Ipanema – 5
Marechal Deodoro – 3
Maravilha – 3
Satuba – 3
Palmeira dos Índios – 3
Flexeiras – 2
Jequiá da Praia – 2
Cajueiro – 2
Mata Grande – 2
Ouro Branco – 2
Olho d’Água das Flores – 2
Monteirópolis – 2
Piranhas – 2
Poço das Trincheiras – 2
União dos Palmares – 2
Barra de Santo Antônio – 1
Barra de São Miguel – 1
São Miguel dos Campos – 1
Belém – 1
Colônia Leopoldina – 1
Coqueiro Seco – 1
Craíbas – 1
Delmiro Gouveia – 1
Feira Grande – 1
Ibateguara – 1
Igaci – 1
Jacuípe – 1
Jundiá – 1
Major Izidoro – 1
Maribondo – 1
Olho D’Água Grande – 1
Paripueira – 1
Penedo – 1
Piaçabuçu – 1
São José da Tapera – 1
São Brás – 1
Teotonio Viela – 1

Prazo do decreto de emergência

Durante a transmissão pela internet para atualizar os casos de coronavírus, o governador Renan Filho (MDB) também falou sobre uma possível renovação do decreto de emergência, que pôs o estado em isolamento e termina no domingo (29).

“Certamente o decreto irá adiante para várias áreas, as aulas também continuarão suspensas por um período… Nós vamos discutir com os setores produtivos um caminho. Mas o fundamental é que os especialistas da área de saúde entendem que, nesse período, é um risco muito grande a gente abrir de maneira geral e irrestrita, porque isso pode ser cobrado em vidas”, disse o governador.

O secretário Alexandre Ayres também reforçou a necessidade do isolamento social para frear o avanço da Covid-19 no estado.

“Eu vejo o mercado pressionando muito, mas nós temos que ter muito cuidado. Quem está abrindo antes da hora está correndo sério risco e vai pagar esse preço mais na frente”, disse Ayres.

Fonte: G1/AL

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo