SEMS Penedo informa sobre caso suspeito de varíola dos macacos

Sobre o caso suspeito de varíola dos macacos, a Secretaria Municipal de Saúde – SEMS informa todo o protocolo relacionado ao um paciente atendido na UPA de Penedo.

 

Trata-se de uma pessoa do sexo masculino e 19 anos de idade que residia desde março de 2020 no município de Macaé, estado do Rio de Janeiro, onde começou a apresentar sintomas relacionados à varíola dos macacos e retornou para Penedo a aproximadamente 15 dias.

 

Ele teve febre de início súbito, perda ponderal de aproximadamente 20 kg, adenomegalia, erupção cutânea, cefaleia, astenia/fraqueza, dor de garganta e artralgia.

 

Na quinta-feira, 04 de agosto, o paciente ainda apresentava erupções cutâneas e artralgia, sendo submetido a exames preliminares para descartar outras infecções com os sintomas semelhantes.

 

O paciente foi encaminhado para a UPA onde permaneceu em isolamento, aguardando regulação para ser transferido para o Hospital de Doenças Tropicais (HDT), em Maceió, para onde foi transferido na sexta-feira, 05, às 07h30.

 

No HDT, ele recebeu atendimento médico e passou por coleta de material para a confirmar ou descartar a doença, sendo liberado para casa, onde está em isolamento domiciliar por 21 dias. Os familiares também serão monitorado e não precisam de isolamento.

 

Vale ainda ressaltar que a Vigilância em Saúde da SEMS foi informada sobre o caso suspeito na tarde de 04 de agosto, às 16h10. Cumpridos os procedimentos de praxe, o CIEVS da Sesau Alagoas foi comunicado sobre o caso às 17h50.

 

Segundo o Secretário Epitácio Correia, a pasta que administra está implementando a estratégia para atender as especificidades da doença.

 

SINTOMAS E PREVENÇÃO

 

A transmissão da varíola ocorre por contato direto com lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados do paciente, como roupas de cama, e costuma gerar os seguintes sintomas iniciais:

 

  • febre;
  • dor de cabeça;
  • dores musculares;
  • dor nas costas;
  • gânglios (linfonodos) inchados;
  • calafrios;
  • exaustão.

Dentro de 1 a 3 dias (às vezes mais) após o aparecimento da febre, o paciente desenvolve uma erupção cutânea, geralmente começando no rosto e se espalhando para outras partes do corpo.

 

De acordo com o Ministério da Saúde, as pessoas com sintomas da doença devem procurar atendimento médico caso apresentem algum sintoma suspeito, e emitiu as seguintes recomendações:

 

  • Mantenham uso de máscaras, principalmente em ambientes com indivíduos potencialmente contaminados com o vírus;
  • Afastem-se de pessoas que apresentem sintomas suspeitos como febre e lesões de pele-mucosa (erupção cutânea, que habitualmente afeta o rosto e as extremidades e evolui de máculas para pápulas, vesículas, pústulas e posteriormente crostas);
  • Usem preservativo em todos os tipos de relações sexuais (oral, vaginal, anal) uma vez que a transmissão pelo contato íntimo tem sido a mais frequente;
  • Estejam alertas para observar se sua parceria sexual apresenta alguma lesão na área genital e, se presente, não tenham contato;
  • Procurem assistência médica, caso apresentem algum sintoma suspeito, para que se estabeleça diagnóstico clínico e, eventualmente, laboratorial.

 

 

 

Fonte: Secom PMP com Assesoria SEMS

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo