Sesau confirma primeiro caso de coronavírus em Alagoas

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) divulgou neste domingo (08) que a Fundação Oswaldo Cruz, laboratório de referência nacional, encaminhou o resultado de um exame, confirmando o primeiro caso para o novo Coronavírus (nCov-2019) em Alagoas.

De acordo com as informações, o paciente é um homem, alagoano, de 42 anos, que retornou no último dia 03 de março da Itália. O paciente procurou atendimento médico, em um serviço de saúde de Maceió, por apresentar sintomas suspeitos do coronavírus. O caso foi notificado ao Centro de Informação Estratégica e de Resposta em Vigilância em Saúde (CIEVS) do estado e vem sendo monitorado pelo CIEVS do município. Desde então, o alagoano está em isolamento domiciliar e com quadro de saúde considerado estável.

Em nota, a Sesau reforçou a necessidade das pessoas buscaemr atendimento no serviço de saúde mais próximo da residência, caso apresente sinais e sintomas característicos, particularmente para quem tem histórico de viagem recente a um dos países onde foi detectada transmissão local (Alemanha, Austrália, Canadá, China, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Croácia, Dinamarca, Emirados Árabes Unidos, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Indonésia, Irã, Itália, Japão, Malásia , Noruega, Reino Unido, San Marino, Singapura, Suíça, Tailândia, Vietnã), ou que tenham tido contato com caso suspeito ou confirmado por COVID-19.

A Sesau alerta também para os seguintes pontos:

• Quando a pessoa apresentar sintomas de gripe ou resfriado e sentir necessidade de atendimento médico deve procurar um serviço de saúde, público ou privado, como o faz rotineiramente.
• A avaliação do médico quanto ao estado da pessoa e a escuta da história de viagem é que vão definir a conduta a ser adotada, inclusive a necessidade da coleta de material para exame de laboratório.
• Nenhuma pessoa deve procurar o LACEN/SESAU para coletar material para exame de laboratório. O LACEN somente atende aos chamados articulados via CIEVS/AL.
• Nenhuma pessoa deve procurar atendimento no Hospital Escola Hélvio Auto (HEHA). O hospital somente vai atender os casos encaminhados por outros serviços. O hospital é referência para os casos graves.

É necessário também adotar as medidas de precaução e principalmente que diante da apresentação de sinais e sintomas que sejam evitados locais públicos e a adoção dos seguintes cuidados:

• Higienizar (lavar) as mãos com água e sabão, sempre que necessário, principalmente antes de consumir algum alimento, após tossir ou espirrar (na falta de água e sabão, usar álcool gel).
• Utilizar lenço descartável para a higiene nasal.
• Cobrir o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, utilizando a dobra do braço (não cobrir com as mãos).
• Evitar tocar com as mãos mucosas de olhos, nariz e boca.
• Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.
• Evitar contato próximo de pessoas que apresentem sinais ou sintomas de infecção respiratória.
• Evitar sair de casa em período de alta transmissão de doenças respiratórias, principalmente crianças e idosos.
• Evitar aglomerações e ambientes fechados (manter os ambientes ventilados).
• Seguir as orientações dos profissionais e dos serviços de saúde, para, por exemplo, o afastamento temporário do trabalho ou da escola pelo período indicado.

Além da confirmação desse caso, outros 8 suspeitos estão sob análise, esperando o resultado dos exames.

 

com Ascom Sesau

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo