Alagoas tem casos suspeitos de coronavírus em 38 municípios

O novo boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) aponta que 38 municípios de Alagoas têm casos suspeitos do novo coronavírus, são 274 pacientes em investigação, 67 a maior do do registrado um dia antes. Contudo, não foi confirmado nenhum novo caso, mantendo em 11 a quantidade de pessoas que testaram positivo.

Veja os municípios com casos suspeitos e a quantidade em cada um:

Maceió – 184
Arapiraca – 15
Boca da Mata – 7
Rio Largo – 6
Campo Alegre – 6
Maragogi – 5
Santana do Ipanema – 5
Marechal Deodoro – 3
Palmeira dos Índios – 3
Monteirópolis – 2
Barra de Santo Antônio – 2
Cajueiro – 2
Flexeiras – 2
Jequiá da Praia – 2
Maravilha – 2
Mata Grande – 2
Olho d’Água das Flores – 2
Ouro Branco – 2
Poço das Trincheiras – 2
União dos Palmares – 2
Barra de São Miguel – 1
Belém – 1
Colônia Leopoldina – 1
Coqueiro Seco – 1
Ibateguara – 1
Igaci – 1
Jacuípe – 1
Jundiá – 1
Major Izidoro – 1
Maribondo – 1
Paripueira – 1
Penedo – 1
Piaçabuçu – 1
Piranhas – 1
São José da Tapera – 1
São Miguel dos Campos – 1
Satuba – 1
Teotonio Viela 1

Os novos dados revelam ainda que o Laboratório Central de Alagoas (Lacen), onde os testes são feitos, já descartou 178 casos suspeitos de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Dos 11 casos confirmados, apenas um é do interior, no município de Porto Real do Colégio. O restante é de pacientes de Maceió.

Medidas para amenizar a crise causada pela pandemia

Durante a divulgação dos dados do novo boletim epidemiológico, o governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), informou que os municípios alagoanos vão receber R$ 9 milhões para enfrentamento ao coronavírus.

Além disso, também mais duas medidas, antecipação do 13º de servidores estaduais aposentados da 1ª faixa e a aquisição de cestas básicas para cerca de 1 milhão de alagoanos que dependem de auxílio neste momento.

“Decidi adquirir cestas básicas para fortalecer a segurança alimentar nesse período de dificuldade, para que a gente minimize os efeitos dessa crise, sobretudo dos mais pobres”, afirmou o governador.

 

Fonte: G1/AL

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo