Barraqueiros da Prainha do Velho Chico recebem apoio da Prefeitura de Penedo

O Prefeito Ronaldo Lopes recebeu na tarde desta quarta-feira, 10, os comerciantes que trabalham na Prainha de Penedo, chefes de famílias que têm o apoio da administração municipal para se manter trabalhando.

 

A continuidade do serviço na área de lazer que atrai penedenses e visitantes passará a ser feita de forma ambulante pelos ‘barraqueiros’ – como são conhecidos – que estão impedidos de utilizar os respectivos pontos fixos pela Superintendência de Patrimônio da União (SPU), órgão do Governo Federal.

 

Os oito comerciantes aprovaram a proposta da gestão que disponibilizará tendas padronizadas para uso na prainha e um galpão na cidade para guarda de mesas, cadeiras e utensílios dos barraqueiros, assim como a logística diária do transporte desse material.

 

Além disso, haverá orientação do setor jurídico para evitar a aplicação da multa no valor de praticamente quinze mil reais para cada barraqueiro, com base na condição das pessoas que sobrevivem em regime de economia familiar, conforme explicou o advogado Alfredo Pereira.

 

“Nós estamos buscando uma saída para que os barraqueiros da nossa prainha possam continuar trabalhando, sustentando suas famílias, e na próxima segunda-feira eu irei até a SPU para tratar desse assunto pessoalmente”, informa Ronaldo Lopes, destacando o apoio da Câmara Municipal de Penedo, representada na reunião pelo vereador Messias da Filó.

 

Um dos mais antigos comerciantes do balneário público, Euzébio dos Santos, participou do encontro e agradeceu o empenho do Prefeito de Penedo. “Nós estamos hoje na prainha graças a esse homem, Ronaldo Lopes”, referindo-se às intervenções realizadas nos últimos cinco anos, período em que o Governo Federal mais atuou para demolir os barracos.

 

A solução definitiva que vai transformar a Prainha de Penedo em um local estruturado e adequado às normas ambientais já tem projeto pronto, mais um investimento do governo que trabalha para ampliar a geração de emprego e renda por meio do turismo.

 

 

 

por Fernando Vinícius – Secom PMP

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo